Bate e volta em Orvieto.

Encravada em um rochedo na Região da Umbria, no centro norte da Italia, está ela, Orvieto. Um ponto estratégico para quem viaja pela Itália (de carro principalmente) e vai de Roma à Florença (ou vice e versa). Ela é uma daquelas típicas aldeias, aqui chamadas de Borgo, que foi por alguns anos a capital do povo Etrusco e grande centro cultural durante a era Medieval.

Orvieto

Os Etruscos foram um povo muito civilizado. Mulheres e homens tinham os mesmos direitos e a média de vida deles era de 65 anos, algo raro para aquela época. Isso era consequência da higiene com a qual eles se mantinham, e evitavam a proliferação de epidemias. A origem deste povo é aqui na Umbria, porém eles se expandiram pelo território Italiano, ajudando inclusive na construção de Roma. Viviam quase inteiramente fora das casas, nas tabernas, na termas, nas ruas. Os cemitérios eram construídos fora dos muros para evitar o contágio de pestes ou doenças.

Traídos por Roma, os Etruscos foram praticamente destruídos e Orvieto, passando a pertencer ao Cristianismo, começou a ser tomada pelas mazelas dos povos que já não mais se cuidavam e permitiam a proliferação de doenças. Daqui até chegarmos ao período Medieval, muitos de nós sabemos os atos e consequências desta fase da história.

COMO CHEGAR:


Se vocês pretendem fazer um tour por várias cidades Italianas de carro, e tiverem saindo de Roma ou Florença (as duas maiores cidades nas redondezas) é muito fácil chegar até aqui. O trajeto é praticamente todo feito pela Autostrada, e assim que pegamos a saída (USCITA) Orvieto, depois de alguns minutos já podemos estacionar e começa a exploração do centro antigo a pé.

Tem um estacionamento logo abaixo da cidade, pagamos 1,50 euros por hora e dentro dele há várias escadas rolantes, elevador e rampas que nos conduzem à parte alta. Muito fácil e prático e não corremos o risco de indo até o alto não encontrarmos vagas. Porém, para as pessoas que tenham dificuldades de locomoção, a descida é feita por escadas normais, o elevador só no último trecho (a não ser que exista outro em outro lado e eu não tenha visto, caso saibam leitores, comentem sobre). Este particular pode interferir na escolha do local onde deixar o automóvel.

Quem estiver viajando de trem, eles saem de Roma Termini ou Tiburtina praticamente a cada hora e custam a partir de 7,50 euros. Se a sua origem for Florença os horários já não são tão frequentes e o valor aumenta, partindo dos 11,30 euros.

OBS: pessoal, quem estiver viajando de trem pela Itália, e ainda não saiba como funciona, eis aqui algumas dicas: os trens são divididos por categorias (Metropolitano, Intercity, Regionale, Freccie – Rossa, Bianca e Argento). Os três primeiros da lista geralmente não sofrem alterações no preço, não podem ter os assentos reservados, e o ticket é flexível caso vc ainda não tenha carimbado antes do embarque (o que é obrigatório, e caso o controlador passe e você não tenha feito, corre o risco de levar uma multa). Esta flexibilidade significa que caso você tenha o bilhete mas perca o trem e ainda não tenha carimbado, basta esperar o próximo da mesma categoria da passagem.

Os trens da linha Freccia da Trenitalia são os de alta velocidade. Quanto antes você comprar a passagem, menos você irá pagar. Os assentos são marcados e, caso você perca o seu trem, já era! Mesmo que haja outro trem depois você precisa alterar o bilhete, e aí pagar uma diferença ou não dependerá do tipo de passagem que você comprou. Mais ou menos nessa mesma linha existe o Italo. É uma cia privada que oferece o mesmo serviço e muitas vezes por um preço mais acessível.

Para ambos o ideal é comprar pela internet anteriormente, e uma vez no trem você só precisará do código que receberá por email para ser apresentado ao controlador, quando solicitado.

O QUE FAZER:


Começo este item dizendo que vai depender do que você busca numa viagem. Os amantes dos vinhos por exemplo vão com certeza querer visitar os produtores, vinhedos, e fornecedores. As tantas enotecas espalhadas pelo vilarejo atrairão o público voltado para este setor.

Os viajantes de bate e volta preferirão desbravar as ruelas do centro antigo. Elas são algumas mas em 1 dia dá para se ver tudo. Incluindo o Duomo, construído em 1300, lindo e imponente na pracinha ao seu redor. Lembra muito os das cidades Toscanas, como Siena e Florença (claro, o Duomo di Firenze é incomparável). Os riquíssimos detalhes da fachada desta igreja são incríveis, e muitos!! Vale à pena se dedicar um pouco à observação desta obra de arte. É impressionante!!

Orvieto Duomo

Duomo di Orvieto

Duomo di Orvieto 3

Duomo di Orvieto 2

Duomo di Orvieto 1

Detalhes Duomo di Orvieto

Outra atração é a Torre del Moro junto ao Palazzo dei Sette. O complexo pertencia à família Della Terza, foi cedido aos eclesiástico, tendo sido sede do governo até chegar ao uso público e hoje abriga um centro cultural. Alta cerca de 47 metros ela nos proporciona uma vista de tirar o fôlego. É a divisora do tecido urbano da cidade, de onde partem os 4 bairros históricos: Serancia, Corsica, Olmo e Stella. O seu relógio data de 1875. O elevador dá acesso somente ao primeiro andar, no mais é pernas em ação mesmo.

Torres Orvieto

Torre del Moro

Orvieto 5

Outra atração à parte é caminhar pelas ruelas da cidade, super charmosas e interessantes, com arcadas, balcões floridos e varais de roupas exposta bem coloridos, e visitar as lojas de artesanato. Na cidade há uma tradição na produção de cerâmica, e se você é como eu que enlouquece no quesito decor, vai ficar louco (a).

Orvieto 4

Orvieto 6

Orvieto 7Orvieto 8

Orvieto 9

Orvieto1

Pinocchio Orvieto

Logo na primeira praça que vimos está a Igreja de Sant’Andrea e Bartolomeo. Sua primeira construção foi no século VI d.C. A sua reconstrução data da era Medieval. No seu subsolo estão algumas escavações arqueológicas descobertas em 1925. Também nesta pracinha tava acontecendo uma freirinha com produtos típicos e castanhas deliciosamente torradas na hora por um senhor cheio de charme com a sua gravata borboleta.

Orvieto 11

Orvieto 10

Saindo do miolo do centro fui a Fortezza Albornoz e Porta Rocca. A construção do monumento data de 1364, e hoje ela abriga os jardins públicos. A vista dos vinhedos e da cidade baixa era encantadora. Dei sorte que o dia tava lindo, e as cores vibrantes intensificaram a beleza do lugar. Na frente do forte tem uma pracinha de onde se pode pegar ônibus, tem também um outro estacionamento e a estação de trens.

orvieto

orvieto

orvieto

orvieto

ONDE COMER:


Gente este quesito é importantíssimo para mim! 😀 Adoro comer!!!!!! Então, a minha querida fome só chegou por volta das 4h da tarde, e tivemos um pouco de problema porque quase todos os restaurantes fecham no máximo às 4:00. Dá para sobreviver comendo uma pizza em fatia ou Sandwich, mas eu queria comer algo da região, e rodei a cidade inteirinha novamente caçando uma cozinha aberta, e achei! Fiquei meio receosa quando a única opção que me restava era bem na praça do Duomo, e sabe como é, ponto turístico muitas vezes é esparro puro: mau atendimento, qualidade precária, preço nas estrelas. Porém, sentamos, fomos logo atendidos, a pasta trufada que eu comi estava divina! Os preços foram totalmente dentro do padrão, então passo a dica: Enoteca al Duomo.

É muito comum ver pelas ruas cabeças de Javali (cinghiale) expostas, eles usam muito a carne deste animal, assim como as trufas (tartufi), os azeites e muitos vinhos.

Cinghiale Orvieto

ONDE SE HOSPEDAR:


Não poderei palpitar sobre, fiz um bate e volta e acho, sinceramente, que valha mais à pena caso o tempo seja restrito. Eu optaria por me hospedar na região caso tivesse mais dias e quisesse desbravar os outros vilarejos e relaxar, ou fazer o tour dos vinhedos.

Em Orvieto há dois acontecimentos que valem ser colocado na lista e talvez coincida com a data da viagem de vocês: O Jazz Festival que acontece no inverno todos os anos e atrai muitas pessoas, e a Festa di Corpus Domini celebrada na cidade todos os anos, e lembra o tradicional Palio di Siena, com os seus 400 participantes vestido à caráter, e vocês podem se deleitar já agora vendo este vídeo.

Então é isso caros leitores, espero que vocês possam aproveitar as dicas e incluam este charme de cidade na lista quando tiverem elaborando a vossa viagem pela Itália. Qualquer dúvida podem comentar aqui que será um prazer respondê-los.

Ciao!

Anúncios

2 comentários sobre “Bate e volta em Orvieto.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s