A Polêmica Napoli.

Muita gente se vê diante de um verdadeiro dilema quando pensa em visitar a Itália e no roteiro teria que entrar a cidade de Napoli. Isso é consequência das diversas estórias que se ouve mundo afora sobre esta que é, realmente, uma cidade polêmica.

Napoli pode ser usada como base para outros passeios, falarei deles mais adiante, ou pode ser vista em uma bate e volta saindo de Roma em um trem de alta velocidade, o Freccia Rossa.

Ela é a terceira maior cidade do País (atrás somente de Roma e Milão) e está localizada ao sul da “bota”, sendo a maior da região da Campania. Napoli leva a fama de cidade suja, e se pensarmos ao nível de limpeza das outras cidades Europeias, sim ela é suja, mas isso não significa que você terá que desviar de montanhas de lixos pelas ruas, como muitos pensam. Também leva a fama de ser violenta, e é, como qualquer outra grande cidade precisamos estar atentos aos lugares e horários para nos locomovermos com segurança. Porém Napoli é uma das mais divertidas cidades Italianas, tem um dos melhores climas do País, a arte e a cultura são elementos cotidianos do povo Napolitano, que por sinal é muito amigável, oferece a qualquer um que passe por aqui os melhores sabores e aromas que a Itália possa te oferecer (assim como a Sicilia, aqui é difícil se comer mal) e ela é ponto de partida para alguns dos roteiros mais interessantes da Italia, e que serão tema dos futuros posts, fiquem ligados!

Dadas as devidas advertências, vamos ao que interessa!

O QUE VER:


A CIDADE SUBTERRÂNEA: cada época, desde a fundação da cidade até o período das bombas da II Guerra Mundial, deixou sinais nos muros de tufo amarelo com o qual a cidade foi construída. Quarenta metros abaixo das características vielas do Centro Histórico podemos viajar por mais de 2.000 anos de história, em um mundo à parte, ainda muito inexplorado, isolado (mesmo sendo conectado à cidade), colo de Napoli, do qual a própria nasceu. Isso porque os Gregos daqui retiraram o material que seria usado na construção de muros e templos, e em seguida os Romanos construíram aqui aquedutos e galerias. As primeiras escavações datam de 5.000 anos atrás. A partir de 1600, com o desenvolvimento e grande expansão de Napoli, os 2 milhões de m2  foram sendo abandonados, mas durante os bombardeios da II Guerra Mundial, este lugar serviu de refúgio para a população e recuperou finalmente a sua importância.

Há duas possibilidades de tours no subsolo, um é a NAPOLI SOTTERRANEA, em Piazza San Gaetano, 68. As excursões em Italiano saem a cada hora, das 10:00h às 18:00h e em Inglês a cada duas horas, sempre das 10:00h às 18:00h. A outra é o TUNNEL BORBONICO, entradas pela Via Domenico Morelli (de dentro do estacionamento) ou pelo Vico del Grottone, 4. A visita do percurso normal não precisa ser reservada (caso o grupo tenha no máximo 20 pessoas), os demais precisam ser reservados, portanto visitem a página para mais detalhes.

Eu gostei mais da visita ao Tunnel Borbonico. Eles tem objetos das pessoas que se refugiavam alí durante os ataques aéreos da Guerra, carros antiquíssimos, motos também, a atmosfera é bem angustiante quando pensamos a tudo aquilo que aconteceu alí. Os claustrofóbicos fazem melhor ficando fora dessa. Em uma parte da Napoli Sotterranea temos que passar de lado entre os muros super estreitos, com uma vela na mão, isso pode levar alguns à loucura. Se tiverem tempo façam os 2 passeios e reservem as partes legais do Borbonico que vale à pena!

napoli sotterranea

napoli-sotterranea-tunnel-borbonico-cisterna2

viaggio-al-centro-della-terra napoli sotterranea

Italy, Naples: Tunnel Borbonico, down under the surface

Italy, Naples: Tunnel Borbonico, down under the surface

SAN GREGORIO ARMENO: quem já estiver visitando a Napoli Sotterranea, na saída pode aproveitar para visitar a rua dos presépios (e não só). A San Gregorio Armeno é a famosa rua de artesãos de figuras para presépios e celebridades. Gente, vocês não fazem ideia dos detalhes minuciosos em cada bonequinho daqueles. A rua é estreita e com lojas e oficinas em ambos os lados. Está quase sempre cheia. Durante a época de preparação dos festejos de Natal fica praticamente impossível percorre-la, pois não somente os turistas querem ver esta tradicional arte, como os próprios Napolitanos saem em busca de novos elementos para o presépio (aqui a tradição de monta-lo ainda é forte, e eles podem ser gigantescos). É muito legal e vale sem dúvida uma passada. Pode ser uma ótima ideia de lembrança de viagem para os amigos ou parentes. Tem coisas muito interessantes!

San-Gregorio-Armeno

san gregorio armeno

Também nesta mesma zona da cidade está a quase desconhecida CAPELLA DI SAN SEVERO. Eu aconselho este lugar às pessoas que gostam de arte, porque ela é pequena e pode não ser interessante. Mas se você gosta de apreciar esculturas bem feitas, aqui irá encontrar  uma das mais lindas, da época barroca, que já vi na vida: o CRISTO VELATO, uma estátua de mármore em tamanho natural, representando o Jesus Cristo morto, coberto por um sudário transparente feito a partir do mesmo bloco da imagem, realizado pelo artista Napolitano Giuseppe Sanmartino. É simplesmente incrível como ele conseguiu trabalhar tão bem o mármore, dando tanta verdade à imagem, parece realmente que há um véu sobre o corpo de Cristo, as veias, a almofada, tudo é incrivelmente perfeito!!!! “Máquinas Anatômicas”, dois esqueletos de um homem e uma mulher com o sistema de artérias e veias quase perfeitamente intacto. Dentro ainda da capela estão outras esculturas lindas que podem ser admiradas. Fica aberta das 9:30h às 18:30h, domingos e feriados somente até às 14:00h e está fechada todas as terças-feiras. O ingresso custa EUR 7,00.

san severo

cristo velato

san severo1

san severo3

san severo2

CASTEL DELL’OVO: é um dos mais antigos castelos da cidade, tendo servido como residência real para os soberanos de Napoli até o início do século XVI. O seu nome vem da lenda de que um mago teria nele escondido um ovo que o manteria de pé, a quebra do ovo causaria um dano não somente ao Palácio mas também à inteira cidade. Ele foi erguido sobre uma ilhota no Golfo de Napoli e é uma marca registrada da cidade. Até porque diante dele estão alguns ótimos hotéis, restaurantes e a rua foi fechada para a circulação de automóveis, o que a tornou um delicioso refúgio no meio da caótica Napoli para, principalmente, famílias que querem passear com os pequenos. A vista é magnífica, especialmente ao entardecer, e se o céu estiver limpo da para ver Capri, a outra ponta de Napoli, e claro o Vesúvio.

Castelli-di-Napoli castel dell'ovo

vesuvio

Saindo daqui a pé da para se chegar à PIAZZA PLEBISCITO e ao PALAZZO REALE, confiram a rota aqui. Um está de frente para o outro. A praça está rodeada por importantes prédios como o Palácio Real, a Basílica e o Prédio da Prefeitura. O Palácio Real é um dos 4 que serviram de residência para os Reis de Napoli e das Duas Sicilias, os outros são a Reggia di Caserta (merece um post para chamar de seu e virá em breve), a REGGIA DI CAPODIMONTE e a Reggia di Portici. Há cerca de 30 salas que podem ser vistas, incluindo quartos, capela e teatro. É lindo e enorme, vale uma visita! Está aberto diariamente das 9:00h às 20:00h (a bilheteria fecha às 19:00), sextas-feiras até às 22:00h e está fechado todas as quartas-feiras.

Palacio Real Napoli

escadaria palacio real napoli

palazzo reale napoli

CIMITERO DELLE FONTANELLE: gente, este lugar é um paradoxo! Eu não sei até hoje se me senti bem ou mal lá dentro. Se já tem quem ache que visitar cemitério não seja uma boa ideia, esse então… Os ossos ficam expostos em montanhas deles, organizados uns sobre os outros. São cerca de 40 mil restos das vítimas da grande peste de 1656 e da cólera de 1836. As estórias que se contam sobre este lugar são várias, inclusive de pessoas que lá vão e ouvem vozes, tem quem leve objetos pessoais como prendas para os “mortos” que realizaram algo de bom para eles, enfim… Chegar até ele não é fácil, o bairro onde ele se encontra é totalmente caótico, e do tipo “vá sem nada de valor”. O barulho era tanto que eu não via a hora de cair fora dalí. Além da tensão de ter a todo momento alguém que me abrisse os olhos sobre os cuidados com a minha bolsa e máquina fotográfica (muitas motos passam, e os roubos mais comuns são justamente dos caras que em cima delas passam rapidamente e arrancam a bolsa das mulheres). A visita é gratuita mas o ideal é pagar pelo guia. Também nesta parte da ciada está a casa do mais adorado personagem Napolitano, Totò, que se tornou um ícone nacional nas artes cômicas.

3 cruzes cimitero delle fontanelle

cranios cimitero delle fontanelle

bikers sanità

I Vecchietti sanità

Dog

CASTEL NUOVO – MASCHIO ANGIOINO: está em frente ao porto. Também fica próximo ao Palácio Real. Este Castelo serviu de residência real até os Franceses saquearem o local em 1494, passando assim a assumir a sua função de fortaleza militar até ser novamente ocupada pela realeza no século XVIII. Atualmente o complexo é destinado ao uso cultural e é a sede do MUSEU CÍVICO. Funciona de segunda a sábado das 9:00h às 19:00h (a bilheteria fecha às 18:00h).

Naples Castel Nuovo o Maschio Angioino 04

ESTAÇÃO DE METRÔ TOLEDO: engraçado colocar este item como ponto de interesse. Mas não é à toa, ela é considerada uma das mais lindas do mundo. Quem estiver usando os meios públicos vai ver, quem não, vale à pena dar uma passadinha e conferir esta belezura.

metro napoli

metro toledo napoli

ONDE COMER:


 Napoli é um daqueles lugares em que é praticamente impossível se comer mal. E o melhor de tudo, a comida é muito barata. Os meus restaurante preferidos são o Pellone para se acabar na melhor pizza do mundo!!!!!!!! 😛 Ele está na  Via Nazionale, 93. Só não abre aos domingos e durante a noite, a partir das 20:00 a galera vai chegando e rola uma espera do lado de fora. Tem que dar o nome e aguardar. Algumas vezes eles nos fazem compartilhar a mesa para que a espera não seja demorada. Super barato e delicioso. A rua é meio esquisita, o lugar é pequeno, perto da estação central de trem, mas vale super!!!

Para comer frutos do mar eu simplesmente amooooooo os restaurantes de Pozzuoli. ❤ ❤ ❤ A variedade e quantidade das entradinhas já nos deixa loucos. Vale à pena esticar até lá (está um pouco fora da cidade). Nunca dei sorte com os da orla de Napoli mesmo, acho aquele típico menu turístico, e são mais caros.

Em via Toledo está a sorveteria que é o meu deleite, a Casa Infante, o melhor sorvete da cidade (pra mim, claro). E eles ainda fazem o seu cannolo (doce tradicional Siciliano cheio de ricota, pistache, chocolate e uma massinha frita para ajudar na dieta) na hora, fresquinho, delicioso. Me acabo! Os Napolitanos se souberem vão me acabar porque não falei do doce típico deles, o “Babá Napolitano”, eu não gostei e algumas pessoas que provaram comigo também não curtiram muito, mas para quem gosta de provar as delícias locais põe na lista ele e a “Sfogliatella” (esse sim é delicioso e o perfume que a cidade tem dele, nooooossaaaaa…).

Em Napoli ainda está a Pizzeria da Michele. Quem viu o filme “Comer, Rezar e Amar” deve lembrar da cena de Julinha se acabando toda na pizza, pois então foi lá em Michele. A pizza é boa, mas eu prefiro Pellone. Além do que, a espera é maior e só tem 2 sabores de pizza. Fica por sua conta e risco!

pellone1 pizza

pozzuoli

SFOGLIATELLA

ONDE FICAR:


A melhor zona de Napoli para se hospedar é sem dúvida a orla. Lá estão os melhores hotéis, restaurantes, bares, o trânsito é limitado para carro, dá para caminhar tranquilo e está relativamente perto de alguns dos pontos citados acima. Clicando no link vocês podem ver algumas opções.

Falar de Napoli é fácil e complicado ao mesmo tempo. Ela é uma cidade que requer cuidados (com bolsas, ou outros objetos de valor), requer paciência (algumas coisas funcionam mal), porém ela é divertida, perfuma a comida boa, o seu povo é alegre, a comida maravilhosa (olha eu repetindo o quesito “comida”, adoro comer), interessante, merece ser respeitada e entendida, e ela servirá como base para passeios simplesmente MARAVILHOSOS para CAPRI, COSTIERA AMALFITANA, POMPEI e por aí vai. Eles serão tema de posts futuros, afinal, merecem exclusividade!

No mais é arrumar a mala, e vir pronto para desbravar e quebrar paradigmas, neste que é um lugar cheio de fascínio!

Buon Viaggio a Tutti!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s